sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Vôo

A melodia dos meus sentidos
quietos,macios,intensos
pela ponta de meus ouvidos se derretem,
emergindo passagens uniformes.
Minha entrega aos sentidos se esmerou na seda das vigas
de notas melancólicas e explosivas.
Os sentidos estão aguçados por sensações afloradas,
em que cada soar acústico uma bolha se forma
carregando formas plúrimas
livre dos inquestionáveis vermes.
Sou agora a libélula intocável
onde vibrações me fazem flutuar
para o universo paralelo do belo.





3 comentários:

Lucas Alvim Tomaz disse...

Ficou excelente, ótimo, vc esta consengindo dar palavras aos sentidos, muito bom, parabéns, continue assim,. =D

Lucas Alvim Tomaz disse...

conseguindo*

Ana Laura disse...

Obrigadaaa =)